quinta-feira, 17 de junho de 2010

Fábula: Seminário na Floresta

Tema: O desmatamento

Ludemberg Pereira Dantas

Em uma manhã de domingo, passeando pela floresta dona Joseja, uma senhora muito preocupada com o meio ambiente, percebe o quanto que a natureza está sofrendo com o desmatamento. É nesse momento que ela passa a lutar a favor da sobrevivência do homem e dos animais. Com isso, decide conversar com os moradores dali. De início, depara-se com o leão feroz:

- Olha seu leão, não venha ser bravo comigo não, porque hoje eu quero uma reunião!

- Quero a presença de todos para uma conversa séria: um seminário na floresta, com perguntas, questionamentos e sugestões.

Seu leão muito atento à nova visita e no que poderia acontecer com aquele evento, afirma:

- Sim, fique a vontade, a casa é da senhora e a nossa atenção também.

Com isso seu leão passa então a espalhar a notícia:

- Atenção a todos: hoje estamos com a visita da senhora Josefa. Ela está observando a floresta e preparando um seminário e exige que todos nós estejamos presentes para ouvi-la e participar também.

Sendo assim, a bicharada toda se reúne:

Chega seu macaco, com a macaca Fifia e os três macaquinhos. Seu macaco questiona:

- Já estou gostando desse encontro. Sei que vai ser bom para todos nós, porque tem muita coisa errada acontecendo por aqui. Quase que não tenho mais árvores para andar pulando de galho em galho. Isso ta errado!!!

Aparece também dona Girafa e família. Os tigres Filó e Fileno. As onças, as zebras, os pássaros, e todos que por ali estavam presentes.

Muito agoniado, chega o papagaio Lorovaldo, gritando:

- Tabareu, tabareu, vamos logo ao assunto que eu não tenho tempo a perder...

Josefa, com sua postura elegante e rígida, proclama:

- Quero a atenção de todos e espero ser retribuída com a certeza de que vão me obedecer!

Vejam essa reportagem:

“O desmatamento a cada dia deixa a vida do homem e dos animais em risco” (Jornal local).

Josefa segue:

- Sabemos que a cada dia a destruição de nossa natureza é crescente e com isso, somos muito prejudicados. Não é justo deixar que a nossa floresta sofra com o desmatamento. É necessário que haja uma conscientização do homem para não acabar destruindo por completo nosso meio ambiente.

Dona girafa:

- Olha senhora Josefa, eu com esse pescoço tão grande, e agradeço a Deus por isso, porque posso ver muita coisa de errada acontecendo por aqui sou sincera com a senhora: vejo todos os dias humanos, vindo aqui para destruir nosso lugar. Eles não pensam em nós. Chegam, desmatam, vão embora e voltam no dia seguinte. Sei que a senhora se preocupa com a gente, mas acho que a senhora tem que se preocupar também com quem causa isso, porque a gente não tem culpa não...

Senhora Josefa:

- Dona girafa, concordo com a senhora. Mas eu já pensei em tudo. Estou com essa intenção em ambas as partes, entre os humanos, que assim como eu também querem o melhor da natureza e nós vamos sim chegar até essas pessoas que chegam aqui para destruir a casa e a vida de vocês, mas sei que a senhora vê que é importante eu está aqui também, porque quero a contribuição de todos os moradores. Vocês podem ajudar e muito, porque são os que mais presenciam a vinda e as mazelas que eles realizam por aqui.

Toda a bicharada:

- É verdade isso! Nós vemos tudo!! Eles não pensam em nós!!! A gente vai é morrer aos poucos!! A senhora esta certa! Eu quero acabar com isso! Nós vamos acabar com isso...

Senhora Josefa:

- Pois bem, meu objetivo é simples: Quero diminuir e se possível acabar com essa ação.

- Eu, como humana vou conscientizar aos outros e vocês, principalmente vocês vão expulsar quem aqui aparecer para tal ato. Entendido?!

- Sim senhora! Deixa com nós!!!

E assim se fez: todos passaram a lutar pela sobrevivência da floresta,

e demorou para se vê outras reportagens daquelas por ali!

Moral da história: A união faz a força!

4 comentários:

Milton Cardoso disse...

Adorei os diálogos. Um trabalho inteligente.

Ludemberg Pereira Dantas disse...

Vlw Milton! Bom receber comentários seus aqui.
Abraço.

Anônimo disse...

LEGAL

Anônimo disse...

ADOREI

Postar um comentário