sábado, 14 de agosto de 2010

A outra face - Pollyana Lima

A outra face
Pollyana Lima


Ludemberg Pereira Dantas

Com o lançamento do livro Coisas de Adolescente, Pollyana Lima retrata comportamentos de jovens que estão em fase de formação para a vida adulta. Em A Outra Face, busca despertar a atenção do público adulto-juvenil, envolvendo-se na vida e na história de uma família que tem na mãe seu exemplo de força, perseverança e desafios.

A rotina da família carente se faz presente na família de Amélia, uma senhora de um caráter surpreendente, mãe de cinco filhos: Ana Rosa, Beatriz, Clara, Pedrinho, Zeca e a esposa de Luiz. A família passa a viver seus dias com muita simplicidade, desejos, fragilidades, sonhos e mudanças radicais.

Depois de um passado de sofrimento, por ter que enfrentar conseqüências que a vida proporciona a uma pessoa de família carente, Amélia, com a profissão de lavadeira, dona de casa e feirante, passa a criar seus filhos com muita dignidade, contando com o apoio do esposo, que leva a vida como viajante.

Entre as crianças, tem-se Clara, jovem de uma beleza encantadora, próxima de completar quinze anos, que sonha com a tão almejada festa de aniversário. Menina bela, passa a despertar a atenção na pequena cidade, principalmente a dos rapazes que por ali se fazem presente. É nesse momento que nasce o cuidado da mãe, em ver que a filha apresenta um charme, que ela mesma, quando moça e ainda na vida atual, apesar de todas as dificuldades da vida, também apresenta.

Levantar cedo, acordar as crianças, prepará-las para o banho, o café da manhã e segui-las em direção à escola, ajudar na lição de casa, ordenar tarefas para auxílio doméstico, brincar nas horas de lazer como, por exemplo, as cantigas de roda, fazerem as refeições, todos juntos, sempre todos à mesa, e instruí-los nas orações, lembrando sempre de agradecer a Deus por mais um dia de vida, de saúde, de refeição. Esses são os mínimos cuidados de Amélia para com seus filhos, sempre se preocupando em oferecer a maior atenção na certeza de que sempre está e estará fazendo o papel de mãe, sem nunca decepcioná-los.

Preocupando-se me mostrar que na vida em família deve prevalecer a união e os bons costumes, a autora segue na certeza de que o bom exemplo, a determinação e a humildade são fundamentais para a vida humana.

Tem-se na família citada o exemplo de muitas das famílias carentes presentes mundo a fora. Seja na humildade, nas dificuldades e, acima de tudo, na garra, a história se propõe em mostrar que além de toda sinceridade no homem existe também fragilidades, que acabam gerando marcas que se contrapõem a uma realidade inesperada.

Tratando de valores sociais, políticos, amorosos, a história passa a ser motivo de atenção quando se vê que muitas das problemáticas citadas encontram-se no dia-a-dia da modernidade. Seja a corrupção por parte do político que busca almejar objetivos firmando forças na sua posição social, a problemática dos jovens que sonham com o melhor amor, apenas visando um status, no caso de Clara, que mostra casar-se apenas por interesse, e em especial na rotina da mãe guerreira, que cria seus filhos com determinação.

Preservando os valores de uma vida simples, A Outra Face se firma na idéia de que sempre deve existir a atenção e o carinho, exemplo de forças para seguir a vida. A transformação deve firmar-se na certeza de que vale a pena ser um sujeito digno de respeito. Assim, segue Amélia, uma mãe de família, que depois de toda dificuldade para criar seus filhos com bons exemplos, depara-se com uma mudança transformadora, quando não mais aceita ser maltratada por seu marido, que passa então a espancá-la, devido à fragilidade de entregar-se ao vício do álcool e do jogo. É quando ela, como mulher, torna-se mais ativa para uma recuperação emocional, passando então a ter nas noites, um socorro a sua existência. Uma virada radical em busca de uma sobrevivência, que o destino lhe impõe, ou lhe oferece a seguir.

Amélia muda a sua história e passa a viver como prostituta. Com isso, sua permanência na pequena cidade passa a ser recusada, mas os exemplos de amor e de força de vontade prevalecem, quando em memória, recebe homenagens.

A leitura do livro é destinada aos jovens, pais de famílias, adultos, em geral, a todos que sempre valorizam a vida em família, visando um aperfeiçoamento e os valores que uma união familiar pode enfrentar, percebendo o quanto que é possível o exemplo e a transformação em cada homem.

Eu e Pollyana Lima - Escritora e colega de curso.
Livro: http://www.editorabarauna.com.br/index.php?apg=cat&npr=285

4 comentários:

Jackson Rubem disse...

Olá Ludemberg, excelente texto sobre o livro da Pollyana. Gostei de seu estilo! Parabéns. Conheço a Pollyana há muito tempo e ela tem talento.
Seu blog é muito bom. Marquei em meus favoritos. Vou visitá-lo mais vezes.

Ludemberg Pereira Dantas disse...

Olá Jackson Rubem, prazer receber comentários seus aki. Agradeço suas visitas e fique a vontade. Pollyana realmente é muito talentosa. Gosto muito dela. Abraços!

EDUCAÇÃO INFANTIL disse...

ESSA GAROTA TEM FUTURO, DESEJO TD SORTE PRA ELA, POIS TALENTO ELA TEM DEMAIS!!!BJS...

Thaiane Melo disse...

Amei esse livro. <3

Postar um comentário