quarta-feira, 4 de abril de 2012

Livro O que é leitura (Maria Helena Martins)


FICHAMENTO

Livro O que é leitura (Maria Helena Martins)

Ludemberg Pereira Dantas



Individualidade / Universo;

Ver / Visão, ex: estatueta (Faxineira x Marilena Cahui), leitura correta;

Noção de leitura;

Racionalidade / Reflexão;

Leitura atualizada;

Compreender sua forma de construção e seus significados mais profundos;

São textos de construções não transparentes que não nos entregam totalmente os seus significados logo numa primeira leitura;

A leitura de textos racionais exige do leitor uma compreensão mais abrangente;

Mobiliza as capacidades racionais do leitor, a capacidade de analisar o texto, separar suas partes, estabelecer relações entre elas e outros textos, sintetizar as idéias do autor;

A leitura racional é baseada em fatos que geralmente vão constituir nossa bagagem cultural, nos possibilitando o desenvolvimento crítico, lógico, entre outros;

Necessitamos da memorização, da capacidade para ordenar, classificar e destacar o que nele julgamos ser mais importante para nossas conclusões e aprendizado;

A leitura racional implica em reflexão, em atribuir significado ao texto e questionar tanto a própria individualidade como o universo das relações sociais.

Nível intelectual: enfatiza o intelectualismo, o leitor se debruça sobre o texto pretende vê-lo isolado do contexto e sem envolvimento pessoal;

A competência para criar ou ler se concretiza tanto por meio de textos escritos (de caráter ficcional ou não) quanto de expressão oral, música, artes plásticas, artes dramáticas ou de situações da realidade objetiva cotidiana (trabalho, lazer, relações efetivas, sociais);

A construção e a capacidade de produzir e compreender as mais diversas linguagens está diretamente ligada a condições propícias para ler, para dar sentido ou atribuir significado, quer sejam configuradas pela palavra, quer pelo gesto, pelo som, pela imagem;

Ler a própria realidade individual e social;

Leitura racional é certamente intelectual;

Leitura racional: caráter reflexivo;

Possibilita no ato de ler, atribuir significado ao texto e questiona tanto a própria individualidade como o universo das relações sociais;

Leitura sensorial: tem um tempo de duração e abrange um espaço mais limitado, usando os sentidos;

Na leitura emocional o leitor se deixa envolver pelos sentimentos que o texto lhe desperta;

Na leitura racional o leitor visa mais o texto, tem em mira a indagação, quer mais compreendê-lo, dialogar com ele;

Na literatura se encontram se encontram elementos  aos quais podemos voltar inúmeras vezes, testando nossa memória, incitando nosso imaginário, deixando sentidos, emoções e pensamentos serem permeados pela variedade de significações que pode possuir uma única palavra;

Opacidade de ambigüidade do texto: aquela qualidade sua de negacear e se entregar ao mesmo tempo, de nos levar a querer compreendê-lo mais e mais e de nos possibilitar inúmeras leituras, parecendo até inesgotável;

É muito difícil realizar apenas uma leitura sensorial, emocional ou racional, pelo simples fato de ser próprio da condição humana inter-relacionar sensação, emoção e razão, tanto na tentativa de se expressar como na de buscar sentido, compreender a si próprio e o mundo;

Como há tantas leituras quantos são os leitores, há também uma nova leitura a cada aproximação do leitor com um mesmo texto;

A leitura racional transforma o conhecimento prévio em um novo conhecimento ou em novas questões;

O homem ler como em geral vive, entre sensações, emoções e pensamentos.

24/11/2009.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário